Era uma vez um rapaz chamado Cinderfella. Ele morava com o seu padrasto mau e os seus meios-irmãos feios.



Era uma vez um rapaz chamado Cinderfella. Ele morava com o seu padrasto mau e os seus meios-irmãos feios. Um dia, o seu padrasto recebeu um convite para um baile. Mas os meios-irmãos do Cinderfella tinham inveja da sua beleza. Não queriam que o Cinderfella fosse ao baile, por isso rasgaram a sua roupa.
O Cinderfella chorou e chorou. De repente, a fada-padrinho apareceu. E deu ao Cinderfella uma roupa nova e sapatos de cristal.

Cinderfella: - O vidro não é perigoso?
Fada-padrinho: - A beleza requer sacrifícios. Volta para casa à meia-noite!
Quando o Cinderfella chegou ao baile, a Princesa convidou-o para dançar.
Oh não! Chegou a hora de regressar!
Princesa: - Espera! Nem sequer sei o teu nome!

No dia seguinte, a Princesa enviou o seu criado para procurar o Cinderfella.
Quando o Cinderfella experimentou o sapato, este serviu na perfeição!
Por fim, a Princesa casou com o Cinderfella e viveram felizes para sempre.

Não leríamos isto aos nossos filhos. Então, porque é que lemos às nossas filhas?


Subscrever a Newsletter

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.