Louise Schneider, 86 anos, pintou a frase "Dinheiro para armas mata" numa parede do Banco Nacional Suíço, o que provocou a sua detenção.



Louise Schneider, uma senhora de 86 anos, pintou a frase "Dinheiro para armas mata" numa parede do Banco Nacional Suíço, num protesto contra o financiamento estatal a vendedores de armamento.
Este ato acabou por provocar a sua detenção.
O "Grupo para uma Suíça Livre de Armas", um grupo pacifista suíço, revelou que entretanto a ativista já foi libertada.

O protesto, na cidade de Berna, pretendia lançar uma petição contra o envolvimento estatal nos negócios de armamento, uma vez que a Suíça está entre os 5 maiores exportadores mundiais de armamento per capita, de acordo com o Banco Mundial e o Instituto Internacional de Investigação da Paz de Estocolmo.

Se a campanha deste grupo conseguir reunir 100 mil assinaturas nos próximos 18 meses, a Suíça realizará um referendo para perguntar à população se aceita ou não proibir os fundos de pensão estatais e o Banco Nacional Suíço de investir em empresas que vendem armas para o estrangeiro, conta a TSF. O grupo afirmou que estas entidades detêm participações de entre 4 e 12 mil milhões de francos suíços (entre 3,7 e 11,2 mil milhões de euros) nessas empresas.










Subscrever a Newsletter

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.