Bruxelas, a capital da Bélgica, proibiu a produção de foie gras.

Ganso

Bruxelas, a capital da Bélgica, proibiu a produção de foie gras dentro dos limites da cidade. Para fabricar foie gras, os produtores alimentam gansos e patos à força de modo a que os seus fígados aumentem de tamanho.

“Alimentar à força é o mesmo que tortura. Não o posso permitir”, declarou Bianca Debaets, Secretária de Estado do bem-estar animal. “Os animais são forçados a ingerir grandes quantidades de comida. Isto cria muito stress e eles ficam com dificuldades respiratórias. O fígado do animal pode aumentar até pesar 1 quilo. Em circunstâncias normais, ele mal chega a 100 gramas.”

A proibição é um gesto simbólico, já que não existem, atualmente, produtores de foie gras na cidade, mas as autoridades regionais esperam inspirar outras cidades a seguir o seu exemplo, conta o Expatica. Embora a produção fique proibida com a nova legislação, a venda do produto continuará a ser permitida na cidade.

Juntamente com a Espanha, França, Bulgária e Hungria, a Bélgica é um dos poucos países que produzem foie gras. Segundo um estudo recente, 84% dos belgas apoiam a proibição da alimentação forçada de animais.

Nos últimos anos, diversos países europeus, incluindo a República Checa, Dinamarca, Finlândia, Alemanha, Itália, Luxemburgo, Noruega, Polónia, Turquia e o Reino Unido, têm vindo a proibir a produção de foie gras.


Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.