Cientistas da Universidade de Oxford associaram-se a supermercados do Reino Unido para incentivar o consumo de legumes e frutas.

Supermercado

Como parte do projeto “O Nosso Planeta, A Nossa Saúde”, cientistas da Universidade de Oxford associaram-se a vários supermercados do Reino Unido, entre os quais a cadeia Sainsbury’s, para reorganizar os corredores dos mesmos, de forma a incentivar os clientes a comprar mais frutas e legumes e menos carne.

“Nutricionistas, economistas políticos e epidemiologistas de Oxford vão estudar a forma como os alimentos de origem animal afetam a saúde e o ambiente e, posteriormente, irão trabalhar com a Sainsbury’s para apresentar estas descobertas de uma forma compreensível para as pessoas”, disse Sarah Molton, diretora do projeto, que recebeu financiamento no valor de quase 6 milhões de euros.

Entre as propostas do projeto estão a colocação de anúncios a alimentos de origem vegetal no fim dos corredores e a atribuição de descontos e pontos aos clientes que optem por produtos vegetarianos. Em vez de consagrar certos espaços ou corredores às versões vegetarianas de determinados produtos e pratos (p. ex., salsichas, hambúrgueres e tartes), estes poderão passar a ser colocados nas mesmas prateleiras dos seus equivalentes de origem animal, de forma a facilitar a sua comparação.

"Existe uma grande variedade de coisas que podemos fazer, mas precisamos de as fazer com base em dados científicos e é isso que este projeto vai proporcionar", disse Judith Batchelar da Sainsbury’s.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.