O primeiro Biospot da cidade do Porto começou a ser plantado.



O primeiro Biospot da cidade do Porto começou a ser plantado, dia 15 de fevereiro, no nó do Regado, junto à Via de Cintura Interna, numa área com cerca de 3,5 hectares. Este espaço vai receber 735 árvores e arbustos, criando o primeiro de 14 novos bosques urbanos que vão ser criados nos próximos 5 anos, ao longo dos nós e taludes da VCI.

As árvores e arbustos a serem plantados, medronheiros, bétulas, castanheiros, lódãos, aveleiras e ciprestes, foram cultivados nos Viveiros Municipais do Porto. A escolha das espécies autóctones resultou de um estudo de avaliação realizado por investigadores de várias universidades do Porto.

Esta rede de Biospots vai transformar a paisagem urbana da cidade. Serão plantados 10 mil novas árvores e arbustos, em cerca de 17 hectares, durante os próximos 5 anos. O próximo Biospot a ser criado será no nó de Francos e deverá estar concluído até meados de abril.

A iniciativa resulta de uma parceria entre o Município do Porto, a Infraestruturas de Portugal e a Área Metropolitana do Porto, estando enquadrada no programa “Futuro - projeto das 100.000 árvores na AMP”.





Fotos: Filipa Brito (Porto.)

Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.