A França inaugurou aquela que será a primeira estrada de painéis solares do mundo, em dezembro, na Normandia.



A França inaugurou, em dezembro, aquela que será a primeira estrada de painéis solares do mundo. A estrada de 1 km – inaugurada pela ministra francesa do Ambiente, Ségolène Royal – conta com 2800 m² de painéis fotovoltaicos, que se espera que venham a gerar energia suficiente para a iluminação das ruas de Tourouvre-au-Perche, uma vila da Normandia com 3400 habitantes.

A construção da via, apelidada de Wattway, foi levada a cabo pela empresa Colas e custou ao país 5 milhões de euros. Os painéis foram revestidos com resina contendo cinco camadas de silicone, para garantir que resistem a qualquer viatura, incluindo camiões. A empresa espera que a estrada gere 280 MWh de energia por ano, com os valores diários variando em função das condições meteorológicas.

A nova estrada será testada ao longo de dois anos, de modo a avaliar-se a sua durabilidade e rentabilidade. Ainda estamos numa fase experimental. Construir um protótipo desta envergadura é uma verdadeira oportunidade para inovarmos”, disse Jean-Charles Broizat, diretor da Wattway Technology. “Este projeto permitiu que melhorássemos o nosso processo de instalação de painéis fotovoltaicos assim como o seu fabrico, de modo a continuar a otimizar a nossa inovação.”

A estrada solar não deixa de ter os seus críticos, para quem esta não foi uma utilização rentável do dinheiro público. “É sem dúvida um avança técnico, mas para desenvolver as renováveis existem outras prioridades que não um dispositivo do qual temos mais certeza de que é caro do que do facto de funcionar”, contou Marc Jedliczka, vice-presidente da Network for Energetic Transition, ao Le Monde.

A ministra do Ambiente mostra-se, contudo, otimista. “É um protótipo que começa a interessar a nível internacional”, declarou. É uma ideia brilhante, utiliza-se um espaço que serve para outra coisa e que não vai consumir os terrenos agrícolas.” Ségolène Royal manifestou o desejo de ver painéis solares instalados em 1000 km de estrada, ao longo do país.
Para o futuro, a empresa Colas espera conseguir reduzir os custos de produção dos painéis solares, tendo já traçados outros 100 projetos de estradas solares, metade das quais no estrangeiro.

1ª Foto: © Reuters | 2ª Foto: © COLAS – Joachim Bertrand
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.