Entrou em vigor, no dia 1 de janeiro, uma lei que proíbe a criação de animais para a utilização das suas peles, na Croácia.



Entrou em vigor, no dia 1 de janeiro, uma lei que proíbe a criação de animais para a utilização das suas peles, na Croácia. A nova lei surge após um período de transição que durou 10 anos.

As chinchilas eram os únicos animais criados no país pela indústria de peles e a maioria dos produtores foi encerrando os negócios ao longo dos anos que sucederam a introdução da proibição no Ato de Proteção Animal de 2006. No entanto, a proibição também foi alvo de bastante oposição por parte dos restantes produtores, uma situação que culminou na proposta de alargamento do período de transição por um ano adicional, em dezembro de 2016. Esta proposta foi, no entanto, rejeitada.

A procura de pele de chinchila, em conjunto com outros fatores, colocou este roedor em risco de extinção. As chinchilas encontram-se atualmente classificadas como “ameaçadas” na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da UICN.

Segundo dados da Humane Society, em 2012, foram mortos na Europa 32,5 milhões de martas, 2, 3 milhões de raposas, 130 mil cães-mapache e 130 mil chinchilas para a obtenção das suas peles.

A indústria de peles é uma das mais criticadas pela sua crueldade nos nossos dias. Nas quintas de produção de peles, os animais vivem vidas curtas em jaulas de dimensões reduzidas. A eletrocussão e o gaseamento costumam ser as formas de execução eleitas. Uma investigação levada a cabo pela PETA revelou uma quinta de chinchilas na Califórnia cuja proprietária admitiu amputar membros aos animais com alicates e utilizar “seis gotas de brandy” como anestesia.

Com esta proibição, a Croácia junta-se aos outros países europeus que também já aboliram a prática, nomeadamente o Reino Unido, a Holanda, a Eslovénia, a Áustria, a Bósnia-Herzegovina e a Macedónia.
Tem início previsto para breve uma campanha para encontrar lares para as chinchilas que viviam nas antigas quintas de produção de peles da Croácia.


Subscrever a Newsletter

Partilha:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.