O ShareToy é um projeto da Universidade de Aveiro que está a reparar brinquedos para os oferecer neste Natal a quem mais precisa.



O ShareToy é um projeto da Universidade de Aveiro que está a reparar brinquedos usados para os oferecer, neste Natal, a quem mais precisa. Para além da vertente educacional, em que os alunos põem em prática o que aprenderam nas aulas, a iniciativa dá nova vida a brinquedos avariados que seriam descartados. A próxima e última sessão desta oficina decorrerá no dia 14 de dezembro.

O UniPlanet falou com os organizadores do ShareToy para conhecer melhor este projeto.


UniPlanet (UP): Como surgiu a ideia para o ShareToy?

A ideia surgiu em conversa num grupo de amigos. Achámos que seria interessantes promovemos uma iniciativa que melhorasse algum problema social. Foi-se falando e acrescentando ideias e por fim surgiu o ShareToy. Uma iniciativa que tem como objetivo principal melhorar o Natal de muitas crianças mas que também tem uma componente pedagógica muito forte uma vez que as reparações dos brinquedos são feitas por alunos da universidade. Outro ponto que merece ser referido é o facto de contribuir para a redução da pegada ecológica.


UP: Quem são os “ajudantes” do Pai Natal?

A iniciativa é organizada pelo IEEE Student Branch da Universidade de Aveiro e pelo Núcleo de Robótica Diversificada da Aettua (NeRD). No entanto nas sessões de reparação costumam estar presentes alunos dos mais diversos cursos da UA.


UP: Nesta Oficina também estão a pôr em prática os conhecimentos adquiridos na Universidade de Aveiro. Que tipo de arranjos fazem?

Seja a forma como são construídos para resistir a impactos, os mecanismos que os fazem movimentar ou a maneira como a parte eletrónica foi desenvolvida, os brinquedos apesar de serem feitos para brincar, são peças que nos podem ensinar muito sobre várias áreas. Como se juntam alunos de várias áreas e com gostos diferentes acaba por se criar um clima propício à aprendizagem e de troca de conhecimentos. E como tal é raro o caso em que o brinquedo não consegue ser arranjado.
Fazemos todo o tipo de arranjos, mas diria que a maior parte são fios partidos, maus contactos, peças partidas ou em falta, e carros telecomandados sem o controlo remoto, peluches sujos ou com alguma parte rasgada, e bonecas que é preciso limpar e tratar do cabelo.


UP: O que fazem aos brinquedos com peças partidas?

Quando alguém pega num brinquedo com peças partidas para o arranjar das duas uma, ou já sabe desenhar e imprimir em 3D ou então alguém o ensina. As impressoras 3D vieram facilitar o processo e conseguimos desenhar e imprimir em tempo útil para que o brinquedo fique completo.




UP: Também têm adaptado brinquedos para crianças com Necessidades Educativas Especiais. Que tipo de brinquedos podem ser adaptados?

A adaptação de brinquedos pode ser feita em qualquer um já que é uma área para a qual não há limites. Cada criança pode ter uma necessidade diferente e neste momento estamos todos a aprender como o fazer. Penso que em breve possamos estar a responder a necessidades específicas de instituições que trabalham com crianças e jovens com dificuldades cognitivas e motoras.


UP: A quem serão oferecidos os brinquedos depois de arranjados?

Os brinquedos serão entregues ao Centro Hospitalar do Baixo Vouga pelo facto de conseguirem chegar a muitas famílias carenciadas. No entanto acreditamos conseguir entregar a outras instituições.


UP: Ainda podemos participar neste projeto?

Sem dúvida que sim! Desde muito cedo que percebemos que faz todo o sentido continuarmos com este projeto para lá do Natal.
Portanto mesmo que os brinquedos não cheguem a tempo terão, de certeza, um bom destino. Podem contribuir ao enviar os brinquedos para a morada abaixo e ao participar nas sessões de reparação.

ShareToy,
Departamento de electrónica, telecomunicações e informática
Universidade de Aveiro
Campus universitário de santiago
3810-193 Aveiro








Subscrever a Newsletter

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.