A Yogan é uma marca portuguesa de queijos vegans de amêndoa, sem lactose.



A Yogan é uma marca portuguesa de queijos vegans de amêndoa, sem lactose. Os queijos da Yogan são produzidos a partir da fermentação do leite de amêndoa, apenas com recurso a ingredientes naturais, sendo uma alternativa aos queijos de origem animal.

O UniPlanet falou com a Yogan para ficar a conhecer melhor esta marca.


UniPlanet (UP): Como e quando surgiu a YOGAN?

A YOGAN surgiu naturalmente através da procura no mercado de um queijo vegan realmente saudável. Na altura, todas as opções no mercado português e espanhol eram meras misturas de óleo, farinha e intensificadores de sabor. Assim, por procurar e não encontrar nenhum produto que me agradasse, fui fazendo experiências em casa com a amêndoa e o “leite” de amêndoa, por ser um alimento tão rico a nível nutricional. Estas experiências foram dando resultado e foram sendo requisitadas por amigos e familiares. A vontade de criar algo novo e partilhar com outras pessoas, levou à criação da marca YOGAN, que hoje se especializa na produção de alternativas ao queijo a partir de leite de amêndoa.


UP: Porquê o nome YOGAN?

O nome YOGAN surgiu porque a par das experiências com queijo, tentamos fazer iogurtes de leite de amêndoa (também nestes “lacticínios” não encontramos alternativas vegan viáveis), yogurt + vegan = YOGAN. O projeto dos iogurtes de leite de amêndoa ficou “on-hold”, mas gostámos tanto do nome que não o conseguimos largar!



UP: Que 3 palavras usariam para descrever os vossos queijos?

Para os queijos: amêndoa, vegan e saudável. Para o projeto: paixão, inovação e serviço.


UP: O que vos levou a escolher amêndoas?

A amêndoa é um fruto seco riquíssimo. Além de ser a nossa preferência quando é para fazer “leite” vegetal, tem propriedades nutricionais até mais ricas que o próprio leite de vaca, por exemplo, a nível de gorduras saudáveis, cálcio e magnésio. Estas propriedades semelhantes a nível de macronutrientes, tornam ainda o leite de amêndoa mais apto a ter um comportamento semelhante ao queijo de origem animal na manipulação para fabrico de queijo.


UP: E o feedback dos consumidores, como tem sido?

Os nossos clientes têm correspondido muito bem aos nossos produtos. A nossa missão vai muito além de apresentar uma alternativa vegan ao “queijo”, queremos apresentar alternativas realmente saudáveis, daí também o nosso objetivo a curto prazo de obter a certificação biológica. Notamos que, assim como nós, o consumidor procura cada vez mais alimentos bons para si, está cada vez mais com maior aversão ao excesso de químicos utilizados na maioria dos produtos e felizmente estamos a conseguir aumentar a nossa presença em diferentes lojas, chegando assim a um maior número de pessoas que podem consumir os nossos produtos.


UP: Onde podemos encontrar os queijos YOGAN à venda?

Os nossos produtos podem ser encontrados em vários tipos de loja desde lojas de especialidade como ervanárias e lojas de alimentação saudável, até lojas de grande retalho como lojas da Auchan. Poderão consultar os nossos pontos de venda em www.yogan.pt ou através do nosso facebook. Para conseguirmos chegar àqueles clientes que estão noutros pontos do país temos também um serviço de encomenda online.




UP: Podem apresentar-nos a vossa equipa?

Para já a nossa equipa é muito pequena, é constituída apenas por três pessoas que dão o máximo para assegurar a produção, o desenvolvimento de novos produtos, marketing e gestão comercial.


UP: Quais os principais desafios que enfrentam ao fabricar os vossos produtos e divulgar a vossa marca?

Para quem está a começar e muitas vezes a testar o mercado, são muitos os requisitos que precisam de ser cumpridos, e por consequência, investimento que precisa de ser feito, para se poder levar um produto ao consumidor final, o que compreendemos serem fatores de exclusão e desistência para criar o próprio negócio. Achamos que há muito a fazer no campo da desburocratização e acesso a soluções mais simples para as startups e microempresas. No nosso caso em particular, além do investimento inicial, para trabalharmos na indústria alimentar temos sempre de ter em conta vários requisitos e metodologias nos processos de fabrico. Como não tínhamos experiência anterior neste tipo de negócio tivemos algumas dificuldades que foram ultrapassadas com muita persistência, trabalho e paixão.


UP: O que se segue para a YOGAN? Algum produto novo em que estejam a trabalhar?

Sim, estamos a preparar algumas novidades que em breve estarão no mercado, como o queijo de barrar e queijo tipo curado, todos à base de leite de amêndoa. Estamos também em processo de certificação biológica para podermos tornar os nossos YOGAN ainda mais saudáveis e bons para o consumidor.


UP: Para terminar, onde é que o YOGAN fica mais delicioso?

Desafiamos a usarem o nosso queijo tipo mozzarella derretido em tostas e em gratinados, temos tido feedback muito positivo quando é substituído pelas natas em pratos salgados!


Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.