Projeto que trabalha na recuperação da Floresta Laurissilva, o habitat do fura-bardos, recorre a campanha de crowdfunding internacional.

Fura-bardos

O projeto Life Fura-bardos tem sido fundamental para recuperar a Floresta Laurissilva, na Madeira, o habitat do enigmático fura-bardos e para se saber mais sobre esta ave.

Este projeto termina em 2017 e ainda tem um longo caminho a percorrer, por isso a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) tem a decorrer uma campanha de crowdfunding com o objetivo de continuar o trabalho no terreno. A campanha conta com o apoio da produtora Oito que elaborou o vídeo e de David Lindo, autor do blogue ornitológico The Urban Birder, que dá voz à causa.

O Life Fura-bardos já permitiu recuperar 72 ha desta floresta, através da plantação de mais de 60 000 plantas, monitorizar cerca de uma centena de ninhos de fura-bardos e desenvolver atividades de educação ambiental a 3 000 crianças.
Os incêndios devastadores deste verão afetaram severamente a fauna e a flora da floresta Laurissilva, tornando este trabalho ainda mais significativo para a conservação desta espécie.




Com esta campanha, a SPEA procura conseguir aproximadamente 55 mil euros, através de donativos, na plataforma Generosity da Indiegogo. Os donativos podem ser individuais, empresariais e/ou anónimos. Com o dinheiro angariado pretendem fazer a manutenção de cerca de 50 ha de floresta nativa, livres de plantas invasoras, a recuperação de 20 ha de vegetação vulnerável depois dos incêndios, a produção de 10 000 plantas nativas para reflorestar áreas do projeto e a monitorização dos 98 ninhos encontrados desta espécie. A continuidade do programa de educação ambiental, que tem permitido chegar às crianças das várias escolas da região, é também um dos objetivos da campanha, contribuindo para uma nova geração de “embaixadores” da conservação da natureza da Madeira.

“O valor que procuramos angariar através de doações é muito importante para assegurar tudo o que foi salvo até agora e manter este projeto vivo”, salienta Cátia Gouveia, coordenadora da SPEA Madeira.




Foto: Juan C. Adam
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.