Numa entrevista, Elon Musk discutiu o futuro do trabalho, prevendo que a automação tornará um rendimento básico incondicional indispensável.

Elon Musk

Numa entrevista para a CNBC, o CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk, discutiu o futuro do trabalho, em que cada vez mais empregos serão substituídos pelas novas tecnologias. As pessoas terão menos trabalho a fazer e serão sustentadas por pagamentos do governo, prevê o empresário de Silicon Valley.

“É bastante provável que acabemos por ter um rendimento básico universal, ou algo do género, devido à automação”, declarou. “Sim, não sei o que mais se faria. Acho que é o que aconteceria.”



Num país com um rendimento básico universal ou incondicional (RBI), o governo paga a cada cidadão o custo básico de vida, quer se seja pobre ou rico e se esteja empregado ou não. Há países a testar este modelo. A Holanda vai atribuir um rendimento básico a 250 cidadãos ao longo de dois anos e a Finlândia planeia testar a atribuição de 560€ incondicionais a 2000 finlandeses.

Em outubro deste ano, Barack Obama também abordou este tema numa entrevista. “Se um rendimento universal é o modelo certo – será aceite por um vasto leque de pessoas? – esse é um debate que teremos nos próximos 10 ou 20 anos.”

Para os apoiantes da ideia, o RBI seria a solução para vários problemas, entre os quais as mudanças causadas no mercado de trabalho pela automação.
Este futuro cada vez mais automatizado que se aproxima e que tantas preocupações tem suscitado é, no entanto, na opinião de Elon Musk, uma oportunidade.

“As pessoas terão tempo para fazer outras coisas, coisas mais complexas, mais interessantes. Certamente, mais tempo de lazer”, diz o empresário que, desde 2002, altura em que vendeu o PayPal ao eBay por 150 milhões de euros, não tem necessidade de trabalhar para garantir o seu sustento. Contudo, a segurança financeira não o fez cruzar os braços; inaugurou diversas empresas e tem como objetivo chegar a Marte.
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.