Os pangolins são os mamíferos mais traficados do mundo e precisam de ser protegidos.

Pangolim

Os pangolins são pequenos mamíferos que se assemelham a papa-formigas com o corpo coberto de escamas, naturais da Ásia e da África. São também os mamíferos mais traficados do mundo – mais de 1 milhão destes animais foram vítimas de caça ilegal, ao longo da última década, devido à sua carne, considerada uma iguaria na Ásia, e às suas escamas, que são usadas na medicina tradicional chinesa, muito embora sejam desprovidas de quaisquer propriedades curativas.

O Congresso Mundial para a Conservação da UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza), que ocorre a cada 4 anos, aprovou uma moção que insta todos os membros da união a apoiar a transferência das 8 espécies de pangolim do Apêndice II para o Apêndice I da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção). Esta transferência significará que o pangolim deixará de poder ser comercializado legalmente.

“O número de pangolins mortos por causa da sua carne e escamas é revoltante”, declarou Elly Pepper, diretora adjunta da iniciativa sobre o comércio de vida selvagem do NRDC. Estes animais não são nem uma iguaria nem um medicamento; são criaturas vivas, que respiram e que poderão deixar de existir se não fizermos algo rapidamente. É de crítica importância que o mundo da conservação (…) aumente a proteção para todas as 8 espécies de pangolins se quisermos assegurar a sua sobrevivência.”

“Os pangolins têm sido silenciosamente mortos e traficados há demasiado tempo, levando-os literalmente à beira da extinção”, afirmou Jeff Flocken da organização IFAW.
A moção apela ainda aos membros e governos que promovam a educação e monitorização e apoiem os esforços para combater todas as ameaças que estes animais enfrentam.
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.