E se as meninas dos países em desenvolvimento, em vez de carregar água, levassem livros para a escola?

Cartoon com criança a transportar livros em vez de água

Em todo o mundo, estima-se que as mulheres e as meninas dos países em desenvolvimento passem, em conjunto, 200 milhões de horas, todos os dias, a recolher água em zonas sem acesso a água potável, conta o Huffington Post. Para além de as tornar mais susceptíveis a problemas na coluna e no pescoço, isto também as faz perder oportunidades de emprego e de educação.
Existe uma relação direta entre o aumento do acesso à água potável e taxas de escolaridade mais elevadas. De acordo com a UNICEF, as taxas de matrículas escolares de crianças e jovens do sexo feminino aumentam 15% quando estas têm acesso a água potável e a instalações sanitárias.
Foi com estes factos em mente que o cartoonista holandês Jean Gouders decidiu ilustrar um mundo onde estas crianças têm a oportunidade de carregar livros para a escola em vez de passar os seus dias a recolher água. No seu cartoon podemos ver a mesma menina duas vezes, lado a lado. No primeiro painel, ela equilibra uma jarra na cabeça e prepara-se para fazer uma caminhada de 7 km para ir buscar água. Na segunda imagem, com alguns livros na cabeça, vai em direção à escola.

Jean Gouders espera que a sua ilustração, que foi destacada na conferência Women Deliver em Copenhaga, transmita a mensagem de que não têm de se tratar de projetos de envergadura para se conseguir melhorar a vida destas crianças. “Coisas simples”, como uma torneira de água potável, também podem ter um papel decisivo no seu acesso à educação e à água.

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.