Morreu aos 30 anos, Arturo, o ‘urso polar mais triste do mundo’, que pertencia ao Zoo de Mendoza, na Argentina.

Arturo o urso polar

Morreu aos 30 anos, Arturo, o ‘urso polar mais triste do mundo’, que pertencia ao Zoo de Mendoza, na Argentina, que foi fechado ao público depois da morte de dezenas de animais.
Arturo, em cativeiro desde os 8 anos, tornou-se o símbolo da luta contra a existência de animais em cativeiro, por apresentarem comportamentos psicóticos ou apáticos por falta de estímulos naturais. No vídeo podemos ver Arturo a repetir o mesmo comportamento de abanar a cabeça e de caminhar para a frente e para trás sem parar.

A sua companheira Pelusa morreu em 2012 e, a partir dessa data, Arturo ficou sozinho no seu recinto onde estava sujeito a temperaturas muito altas, tendo mesmo sofrido queimaduras provocadas pelo sol.
Foi criada uma petição, assinada por milhares de pessoas a pedir a transferência de Arturo para o Canadá que teria um clima mais parecido com o seu. O zoo respondeu que o urso estava velho de mais para poder ser sedado para ser transferido.

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.