Uma pulseira inteligente desenvolvida pela Universidade da Carolina do Norte que prevê ataques de asma e envia alertas para o smartphone.

Health and Environmental Tracker

Investigadores da Universidade da Carolina do Norte desenvolveram uma tecnologia de sensores, chamada Health and Environmental Tracker (Monitorizador da saúde e do ambiente) que poderá prever um ataque de asma, antes de este ocorrer, para que as pessoas tomem os cuidados necessários para o prevenir. O sistema inclui uma bracelete inteligente e um adesivo que se coloca no peito que monitorizam dados sobre a saúde de quem os usa e o ambiente à sua volta, explica o TreeHugger.

“O nosso objetivo era criar um sistema portátil que conseguisse acompanhar o bem-estar dos portadores e, em particular, fornecer a tecnologia para prever ataques de asma, para que os utilizadores possam tomar as medidas para os prevenir ao mudarem as suas atividades ou ambiente”, explica Alper Bozkurt, um dos investigadores.

O adesivo possui sensores que monitorizam o movimento, ritmo cardíaco, a quantidade de oxigénio no sangue e a sibilância. A bracelete mede a temperatura, a humidade e a qualidade do ar, como os níveis de ozono e de compostos orgânicos voláteis no ar, e também monitoriza dados relativos à saúde – como o movimento, o ritmo cardíaco e o oxigénio no sangue. O sistema inclui, ainda, um espirómetro, à parte, para o qual o utilizador respira uma vez por dia para medir a função pulmonar.

Os dados recolhidos por todos os sensores sem fios são enviados para um computador, onde um software os recolhe e analisa.
Os investigadores estão a trabalhar no software para que, brevemente, as pessoas possam usar o sistema em conjunto com os seus smartphones, recebendo alertas sobre a sua saúde e sobre o ambiente ao longo do dia e avisos quando um ataque se aproximar.

“Prevenir um ataque poderia ser tão simples como entrar num edifício ou fazer uma pausa numa rotina de exercícios”, declarou James Dieffenderfer.
A equipa fez o sistema de modo a que este necessite de pouca energia para que, possivelmente, possa utilizar a energia gerada pelo corpo de quem o está a usar.


Health and Environmental Tracker

1ª foto: © NC State University
2ª foto: © James Dieffenderfer
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.