O ativista americano Marc Ching viajou até à China, onde resgatou mais de 1000 cães do Festival de Yulin.

Marc Ching

O ativista americano Marc Ching viajou até à China, onde resgatou mais de 1000 cães do Festival de Yulin, muitos dos quais foram enviados para os EUA, para serem tratados e reabilitados. Marc Ching tem usado vários métodos para resgatar os animais, por vezes fez-se passar por negociante de carne de cão e outras vezes, conseguiu incentivar os donos dos matadouros a abandonar o negócio, através de um pagamento para apoiar a criação de um novo negócio.

Ching é o fundador da Animal Hope and Wellness Foundation que resgata e cuida de animais na Califórnia.
“Já tive uma arma apontada a mim. Fui hospitalizado, dispararam contra mim, bateram-me seis vezes. Fui feito refém. Mas mesmo assim regressei, diz no facebook da sua Fundação, relativamente ao seu trabalho como ativista ao longo dos anos.
Marc afirma que este ano o festival é de menor dimensão, com menos animais abatidos e com um número inferior de carne de cão a ser consumida.

Recentemente, Marc Ching realizou um vídeo sobre o comércio de carne de cão nos países asiáticos que contou com a participação de celebridades, como Matt Damon, Joaquin Phoenix, Rooney Mara, Sia, Pamela Anderson, entre outros.

Marc Ching a resgatar um cão

Cão preso

Marc Ching a resgatar um cão

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.