A Assembleia da República debate amanhã, 15 de junho, a inclusão de uma opção vegetariana nas escolas, universidades e hospitais portugueses.

Cantina vegetariana na escola

A Assembleia da República (AR) debate amanhã, 16 de junho, a inclusão de uma opção vegetariana em todas as cantinas públicas (escolas, universidades, hospitais, prisões, câmaras municipais, lares e outros serviços da administração pública), uma proposta legislativa do PAN por "motivações de saúde, éticas, ambientais, pedagógicas e inclusivas".
Em março deste ano, deu entrada na AR uma petição pela inclusão de opções vegetarianas nas escolas, universidades e hospitais portugueses, com cerca de 12 500 assinaturas.

Esta medida pretende “impedir a discriminação das pessoas que já seguem esta dieta, mas que dificilmente conseguem fazer uma refeição fora das suas casas”. O que se torna “especialmente relevante quando se tratam de crianças e jovens, os quais são também cada vez mais a seguir este tipo de alimentação e sentem-se muitas vezes discriminados nas escolas, pelos colegas, professores, auxiliares, por comerem comida diferente, necessariamente trazida de casa. Com a introdução desta opção nas escolas, essa discriminação deixa de existir e as restantes pessoas passam a encarar este tipo de alimentação com normalidade, salienta André Silva, do PAN.
Segundo os deputados do Bloco de Esquerda “a dieta vegetariana é uma opção crescente em Portugal e “as cantinas públicas devem dar resposta a esta diversidade e incluir também a opção vegetariana nos seus menus”.
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.