A morte de um tigre ameaçado voltou a fazer do zoo de Surabaia, onde já morreram 25 animais por mês, notícia. A PETA pede o seu encerramento imediato.

Tigre do Zoo de Surabaia

Rama, um tigre-da-Sumatra – uma subespécie de tigres criticamente ameaçada –, morreu recentemente num jardim zoológico da Indonésia famoso pelas elevadas taxas de mortalidade dos seus animais. Reconhecido, em tempos, como o maior e mais velho zoo do país, o Zoo de Surabaia ganhou uma nova reputação: o zoo da morte.

Quase 100 animais morreram na instituição em menos de 12 meses, segundo um relatório do Mongabay. Mas os problemas já eram evidentes em 2010, altura em que um porta-voz disse que chegavam a morrer 25 animais todos os meses. Em 2012, descobriram uma bola de plástico de 20 kg no estômago de uma girafa morta. Também houve o caso do jovem leão que ficou com o pescoço preso num cabo e morreu enforcado e o tigre branco de 13 anos que morreu depois de uma ferida na língua o ter deixado incapaz de comer.

De acordo com uma porta-voz do zoo, Rama terá morrido de causas naturais – insuficiência cardíaca – e a instituição terá prestado todos os cuidados necessários ao animal. Segundo a Agence France Presse, o tigre tinha problemas nos dentes, tosse e parecia letárgico nas semanas antes da sua morte.

Desconhece-se a verdadeira razão que terá levado à sua morte, mas os críticos do zoo de Surabaia afirmam que vem de um longo padrão de maus-tratos e negligência. Algumas das preocupações citadas incluem o excesso de animais, animais subnutridos e doentes, assim como jaulas sobrelotadas e sujas.

Numa petição, a PETA pediu o encerramento imediato do zoo.



Fonte: National Geographic
1ª Foto: EPA

Tigre esquelético do Zoo de Surabaia Jaula imunda no Zoo de Surabaia
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.