Justin Trudeau, o primeiro-ministro feminista do Canadá e Marcelo Ribeiro o presidente quase-feminista de Portugal.

Frase feminista de Justin Trudeau

Quando foi eleito, Justin Trudeau, primeiro-ministro canadiano, decidiu ter um gabinete onde a igualdade de género é regra, sendo composto por homens e mulheres em igual número. Quando questionado sobre as razões que o levaram a fazer tal escolha a sua resposta foi direta e simples: “Porque estamos em 2015”.

Recentemente, em Davos, na Suiça, no Fórum Económico Mundial (20-23 de janeiro) Trudeau voltou a tocar no tema da igualdade de género: "Não devemos ter medo de usar a palavra feminista. Aliás, homens e mulheres deveriam usá-la para descrever-se sempre que quiserem. O papel que temos como homens é o de apoiar e lutar pela igualdade e exigir uma mudança.”

O primeiro-ministro canadiano que se define como feminista, por acreditar na igualdade entre homens e mulheres, frisou também em Davos a importância de se criarem filhos e filhas feministas.





Por cá, o Presidente da República Marcelo Ribeiro de Sousa afirmou recentemente: "Sou, por dever moral e por sentimento, quase um presidente feminista.

Uma vez que o feminismo procura que as mulheres tenham os mesmos benefícios que os homens e que sejam tratadas de uma forma igualitária (não confundir com a palavra machismo), o presidente ao afirmar que é quase feminista quer na verdade dizer que quase acredita na igualdade de género, quase acredita que as mulheres devem ter os mesmos benefícios que os homens, mas que não concorda totalmente.

Frase feminista de Justin Trudeau
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.