Foto de Mia Couto

Mia Couto foi recentemente homenageado na 6ª edição do Festival Literário da Madeira (de 11 a 16 de abril).
Numa entrevista Mia Couto falou sobre a questão do medo. “Fomos concebidos para ter medo de não saber”, afirmou o autor. Hoje o medo é a maior produção mundial.
“Nós para entrarmos num aeroporto ou avião hoje em dia temos quase de entregar o corpo e a alma em nome da segurança. E pensamos que a solução é essa, a da construção de um inimigo”, comenta Mia Couto.
Sobre os atentados de Paris ou Bruxelas, o autor falou da “necessidade absoluta da construção do medo e comparou os homens de hoje aos soldados que não fazem perguntas e concluiu com uma questão que foi aplaudida pelo público: Porque é que a indústria do armamento não entrou em crise financeira?

Fonte: RR
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.