Recentemente a Calvin Klein colocou outdoors, em Nova Iorque, com uma campanha de roupa interior da Calvin Klein onde lado a lado mostrava a atriz Klara Kristin, com a frase: “Eu seduzo em #mycalvinklein” (I seduze in #mycalvinklein”), do lado direito surgia apenas a cara do rapper Fetty Wap, com a frase: Eu ganho dinheiro em #mycalvinklein” (I make money in #mycalvinklein”).

Heidi Zack, CEO e fundadora de uma marca de lingerie feminina, partilhou um vídeo seu nas redes sociais onde critica esta campanha e iniciou uma petição online a pedir que a campanha fosse retirada. Escreveu também uma carta aberta ao CEO da Calvin Klein,

“Impressionante que quase um século depois das mulheres terem conseguido o direito ao voto, empresas como esta continuem a fazer propaganda de estereótipos de género ofensivos e já ultrapassados: os homens vão trabalhar para ganhar dinheiro, enquanto as mulheres não são mais do que objetos sexuais”.
“Já não podemos aceitar este tipo de estereótipos antiquados. Estamos sim a criar novas definições de género, que mostram que as mulheres hoje em dia já podem ser aquilo que bem quiserem ser.”

Os outdoors foram entretanto retirados, mas num comunicado oficial a marca diz que “levam em conta as opiniões dos consumidores” e que “enquanto marca global promovem igualdade de género e o fim de estereótipos no mundo inteiro”.


Fonte: A vida de saltos altos
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.