armas para crianças

Os fabricantes de armas dos EUA reforçaram as campanhas de marketing dirigidas às crianças com a oferta de espingardas modificadas exclusivas para meninos e pistolas cor-de-rosa para meninas, refere um estudo divulgado dia 19 de fevereiro de 2016.
Os potenciais clientes são crianças dos 6 aos 12 anos, segundo este estudo de 54 páginas, realizada pelo Centro de Política de Violência, uma associação com o objetivo de reduzir as mortes com armas de fogo.

“Como os seus primeiros clientes estão a ficar velhos e a morrer, a indústria de armas de fogo redirecionou a sua atenção para as crianças dos EUA. Assim como a indústria de tabaco procura novos fumadores para substituir os velhos, os fabricantes de armas procuram novos atiradores a quem vender os seus produtos letais”, sublinha o relatório.

Para mostrar os esforços do marketing para direcionar o produto para as crianças, o centro dá como exemplo uma espingarda projetada especialmente para crianças, com uma gama de cores brilhantes, inspirada em lápis de cor. Aquelas espingardas são propositadamente feitas com mais plástico, para que sejam mais atrativas para as crianças.

A campanha é apoiada pela poderosa Associação Nacional de Espingardas, o principal ‘lobby’ de armas dos EUA, que está a trabalhar para convencer os pais a oferecerem aos filhos um 1º contacto com as armas. O estudo revela ainda a magnitude das campanhas de marketing através de anúncios da indústria de armas, catálogos e inúmeras fotos, que os pais publicam nas redes sociais, com a alegria de quem oferece um outro presente qualquer e até com mensagens de incentivo.

Hoje em dia, 1/3 das crianças norte-americanas vive numa casa com pelo menos uma arma e 2 milhões vivem perto de uma arma não segura.

Em algumas zonas dos EUA as armas de fogo são já a 2ª causa de mortalidade infantil, depois dos acidentes rodoviários.



Fontes: Económico, RTP e Daily Mail



Partilha:

Comentários:

1 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.