Um dos últimos refúgios do gorila-da-montanha encontra-se ameaçado devido aos planos de se criarem novas plantações de chá.

Gorila-da-montanha

Um dos últimos refúgios do gorila-da-montanha, a Floresta Impenetrável de Bwindi, um parque nacional situado no oeste do Uganda, encontra-se ameaçado devido aos planos para se criarem novas plantações de chá.
Os produtores de chá, apoiados por membros do governo local, estão a planear limpar os 250 hectares da Reserva Florestal do Kafuga na margem sul do parque nacional.

A Floresta Kafuga faz parte de uma zona tampão vital para o Parque Nacional de Bwindi, listado pela UNESCO como Património da Humanidade. O parque abriga 400 gorilas-da-montanha em vias de extinção; metade de 880, a população total existente em todo o mundo. Se a Floresta Kafuga for derrubada, vai destruir um recurso natural vital para as comunidades locais, que dependem da floresta para alimentos, medicamentos e água limpa.

Com o apoio da organização inglesa International Tree Foundation (ITF), a Pro-Biodiversity Conservationists do Uganda (PROBICOU) estava prestes a plantar 30 mil árvores autóctones dentro e ao redor da Floresta Kafuga. O plantio iria reparar os danos causados nos últimos anos. No entanto, estes planos tiveram de ser cancelados.
Os políticos locais e as empresas do chá estão a incitar as pessoas a limpar a floresta para abrirem caminho para a plantação do chá. O desmatamento pode começar já em março durante a época das chuvas, avisa o coordenador da PROBICOU.

Assine esta petição e peça ao Ministro da Água e do Ambiente de Uganda, o Professor Ephraim Kamuntu para proteger a Floresta Kafuga.
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.