Com a chegada de um novo “arpocalipse” ao norte da China, Nut Brother, um artista-ativista, quis sensibilizar as pessoas para o problema da poluição. Durante 100 dias, 4 horas ao dia, o artista, cujo nome real é Wang Renzheng, usou um aparelho industrial para aspirar da atmosfera a poeira e outros poluentes tóxicos para depois os transformar num "tijolo de poluição".

"Quero mostrar o absurdo desta situação a mais pessoas", disse Wang, de 34 anos. Em novembro os níveis de poluição em Pequim apresentaram valores 40 vezes superiores aos considerados seguros pela Organização Mundial de Saúde.
"Quero que as pessoas vejam que não podemos evitar ou ignorar este problema [e] que temos de tomar medidas reais."

O projeto começou em julho e, no 100º dia, o artista misturou o pó recolhido, com cerca de 100 gramas, com barro e levou-o a uma fábrica para construir o seu tijolo, um objeto simbólico, explicando que não se encontra “a fazer investigação científica”.


Fontes: The Guardian e Green Savers
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.