O Parlamento francês aprovou uma lei que proíbe que as grandes superfícies deitem para o lixo produtos alimentares fora de validade ou danificados. A medida põe também fim a uma prática comum, que consistia em usar-se lixívia para tornar os alimentos impróprios para o consumo, para afastar os sem-abrigo.
Desde o dia 1 de julho de 2015, os supermercados com mais de 400 m2 são obrigados a doar os alimentos a instituições de caridade ou a empresas dedicadas ao fabrico de adubos ou de alimentação animal. As empresas que não cumprirem estarão sujeitas a multas de até 75 mil euros e os seus responsáveis podem ser punidos com uma pena de prisão de até dois anos.
Para a distribuição, das doações as fundações privadas disponibilizam camiões frigoríficos e o Estado ajuda a nível da mão-de-obra.
Há 3 anos, o governo francês impôs como meta reduzir para metade o desperdício alimentar até 2025. Atualmente, cada francês deita fora, em média, 20 a 30 kg de alimentos por ano, o que representa um prejuízo anual de 12 a 20 mil milhões de euros.
Segundo Jacques Creyssel, representante da Federação do Comércio e Distribuição, a grande distribuição só representa 5 % do desperdício alimentar em França.

Fonte: Euronews

Partilha:

Comentários:

4 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Finalmente uma excelente notícia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sónia,
      Sim, é uma boa notícia! Vamos ver quando chega a Portugal...
      Um abraço,
      Mab

      Eliminar
  2. "a grande distribuição só representa 5% do desperdício alimentar em França."

    Escusam de me dizer que tem de se começar por algum lado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, é apenas 5%, mas a verdade é que tem de se começar por algum lado ;)
      Um abraço,
      Mab

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.