Uma nova legislação prevê que os telhados dos novos edifícios construídos em zonas comerciais de França tenham de ser, pelo menos parcialmente, cobertos com plantas ou painéis solares.
Os telhados verdes são muito populares na Alemanha, Dinamarca e na Austrália, assim como na cidade de Toronto no Canadá. Em 2009, a cidade de Toronto foi pioneira na aprovação de uma lei que obrigava que os novos edifícios comerciais instalassem telhados verdes. Depois foi Copenhaga que seguiu o modelo, contando com cerca de 20 mil m2 de superfícies 'verdes'.
Os telhados verdes têm um efeito isolante, que ajuda a reduzir a quantidade de energia necessária para aquecer um edifício durante o inverno ou para o arrefecer no verão. Retêm a água da chuva, reduzem os problemas de escoamento, melhoram o ar e oferecem também um lugar para pássaros.

Fontes: Expresso e Mistura Urbana
Partilha:

Comentários:

6 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Respostas
    1. Depois de ter feito um comentário enorme, apaguei-o sem querer.

      Por isso vou remeter a resposta para a minha publicação: http://tantolixotantoluxo.blogspot.pt/2015/10/coberturas-verdes-e-o-ambiente-urbano.html.

      Aqui explico todas as vantagens, além disso quero só referir que até hoje a cidade onde senti mais a ilha de calor urbano foi em Paris, esta "ilha" está relacionada com o sobreaquecimento de uma área urbana durante o período nocturno devido aos poluentes existentes durante o dia. No caso de Paris é bastante intenso, uma vez que não é uma cidade que tenha uma circulação de ar como por exemplo Lisboa (a entrada de ar vinda do oceano e estuário). Os telhados verdes são uma óptima forma de tentar diminuir este efeito.

      Para terminar, gosto tanto desta solução de telhados verdes que quando trabalhei em ambiente sugeria bastante para o Barreiro, nomeadamente para a área da antiga CUF, uma das áreas mais poluídas e contaminadas da AML. Mas bem acho que continua tudo na mesma.

      Sónia

      Eliminar
    2. Olá Sónia,
      Obrigado pelo exemplo de Paris que é bem verdadeiro.
      Pode ser que a medida chegue a Portugal.
      Um abraço,
      Mab

      Eliminar
    3. Olá Sónia e Mab!

      Ao ler o que escreveste no teu espaço uma imagem provocou um click na minha tola...

      E aqui está a razão

      É de 2012 mas felizmente que nada MUDOU até hoje pelo que continua ACTUAL como tudo!

      bjs e abr
      voza0db

      Eliminar
    4. Já li, felizmente eu penso que entre o branco e o preto existem uma infinidade de cinzentos. Não é por se destruirem florestas no mundo que eu sou contra a que existam mais espaços verdes na cidade.

      Há quem ache que no mundo está tudo bem e por isso ache que pode continuar tudo na mesma. Há quem ache tudo mal e sem solução, por isso ache que não vale a pena fazer nada. Eu pertenço aquele grupo que por mais que veja os erros cometidos, acho que podemos sempre melhorar e que nós podemos fazer parte dessa mudança.

      Acho que ao decidirmos fazer parte da mudança, estamos a melhorar a nossa vida e daqueles que vivem connosco. Senão posso mudar a vida da humanidade inteira, se ajudar a melhorar a de 5 ou 10 pessoas já sou feliz.

      Mas isso sou eu que sou optimista por natureza :)

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.