Enquanto fuma um cigarro, nos laboratórios financiados pela indústria tabaqueira estão a ser torturados milhares de animais (cães, gatos, macacos, coelhos, galinhas, ratos, etc.).

Exemplos de experiências com tabaco em animais:
  • Os animais são obrigados a respirar o fumo de cigarro durante 6 horas seguidas, todos os dias, durante 3 anos.
  • Como os animais evitam respirar o fumo de cigarros, os ratos de laboratório têm as cabeças forçadas em vasilhas pequenas, e o fumo de cigarro é bombeado diretamente para os seus narizes.
  • Cães e macacos têm tubos ligados a buracos feitos nos seus pescoços (traqueostomia) ou têm máscaras amarradas aos seus rostos para forçar a entrada do fumo nos seus pulmões.
  • É aplicado em ratos alcatrão do cigarro diretamente na sua pele.
  • Num estudo para testar os efeitos da adição de ingredientes como o mel, o açúcar, o melaço, o sumo de ameixa, o óleo de limão, o chocolate, o cacau e o extrato de café nos cigarros, “investigadores” ao serviço da Philip Morris exploraram e submeteram milhares de ratos a ficar aprisionados em gaiolas pequenas, enquanto o fumo do tabaco era diretamente bombeado nos seus narizes 6 horas por dia, durante 90 dias consecutivos. Findo este prazo, os ratos foram sacrificados e dissecados para examinar os danos causados nos seus corpos.
  • Para testar os efeitos do uso de xarope de milho nos cigarros de sabor, os "investigadores” do RJ Reynolds espalharam o alcatrão do cigarro sobre a pele de mais de 1.000 ratos; em seguida obrigaram-nos a respirar o fumo do cigarro. Muitos dos ratos morreram durante o estudo. Outros desenvolveram tumores de pele. Todos os animais sobreviventes foram mortos e dissecados.
  • "Investigadores" da Philip Morris submeteram 1.000 ratos, durante 2 anos, à respiração forçada do fumo de um motor diesel ou do fumo do cigarro 6 horas ao dia, 7 dias por semana, apenas para comparar os efeitos da exposição nos seus pulmões.
  • "Investigadores" contratados pela Lorillard Tobacco (o fabricante de Newport e outras marcas de cigarros) obrigaram ratos a respirar o fumo de cigarro durante 3 horas por dia, durante 5 dias e depois mataram-nos e dissecaram-nos para ver se a exposição tinha prejudicado os seus pulmões.
  • Macacos fêmeas grávidas presas em pequenas gaiolas de metal foram expostas ao fumo do tabaco. De seguida, mataram os seus filhos e dissecaram os seus pulmões num estudo financiado com dinheiro dos contribuintes de 2004, pelo Oregon Regional Primate Research Center (ORPRC), da Universidade de Ciências da Saúde de Oregon.


Ironicamente, as experiências em animais enganaram o público durante anos porque as ratazanas, os ratos, os cães e outros animais não desenvolvem cancro do pulmão como os humanos. As doenças relacionadas com o tabagismo vêm de estudos epidemiológicos e clínicos em seres humanos e não em animais.

O QUE PODE FAZER:
  1. Assinar uma petição:
    Smoking beagles
    Animals don’t smoke
  2. Enviar um email
    Pode enviar um email em protesto, ao National Institute of Health (NHI) e ao Tobacco Products Scientific Advisory Committee Center for Tobacco Products, órgão do U.S. Food and Drug Administration.
Envie o seu email para:
tpsac@fda.hhs.gov
NIHinfo@od.nih.gov

Título:
Stop nicotine animal testing

Carta modelo em inglês:

To: Tobacco Products Scientific Advisory Committee
Center for Tobacco Products
U.S. Food and Drug Administration
Commissioner Hamburg
National Institute of Health
Dr. Francis S. Collins, Director

Gentlemen,

I am writing to ask you to prevent the suffering and death of thousands of animals in tests conducted by tobacco companies under the FDA's purview.
For decades now, animals have been forced to "smoke" in contrived laboratory experiments, yet thousands of people still die due to tobacco-related illnesses.
As it is common knowledge, animal experiments have failed to demonstrate that exposure to cigarettes and tobacco smoke caused lung and other forms of cancer, which is now undisputed in humans.
So what is the point of continuing these cruel experiments, other than to collect government funding?
It is definitely NOT reasonable to keep using tax money to conduct any further nicotine experiments on pregnant and newborn animals - we already know that pregnant mothers should not smoke. The association between smoking and emphysema and other respiratory diseases, including cancer, has already been well established.
And these tests clearly are not conducted to prevent animals from smoking.
Stop testing and torturing animals in useless experiments to collect goverment funding.
Over the decades an unbelievable amount of animals have been tortured and murdered.
Beagles have been used in the past due to their kind and gentle nature. Their throats were slit so to permenantly install a tube in which they were forced to smoke through, before being murdered and tested for signs of cancer, tumors and organ damage.
Rabbits and mice have been painted with tar, and had it injected beneath their skin, leading to tumors.
Monkeys have been forced to smoke every day of the week to determine the health risks.
Why should these innocent animals continue to suffer such a life of fear and pain for NO REASON?
Besides unethical towards animals it is absolutely shameful to use public money in such a senseless way.
We demand the immediate end of such crime and continued use and abuse of tax dollars.

Yours sincerely,

(o seu nome)



Fontes: AnimaNaturalis e Contato Animal
Partilha:

Comentários:

5 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Olá!

    Curioso é ainda se andar a fazer testes sobre nicotina!

    Outra curiosidade é a afirmação "Animais não fumam"!

    Claramente voltamos ao mesmo do costume, que é de resto uma das causas para fazermos isto a outros Seres Vivos, de nos distanciarmos dos "animais"!

    Afinal de contas animais fumam... Basta olharmos para os animais umanos!

    Bj
    voza0db

    ResponderEliminar
  2. :/

    Isto não deixa de ser irónico, já levei uma bela reprimenda de um conhecido "grupo" de vegetarianos ambientalistas por na minha loja vender produtos com carne e produtos cheios de açúcar (mas não vendo tabaco). Mas curiosamente quem me deu a reprimenda costuma estar a fumar todos os dias à porta do "grupo". Parece que afinal nem eles são assim tão amigos dos animais.

    ResponderEliminar
  3. Se isto é inteiramente verdade e se usam os animais para estes fins, o Homem é uma verdadeira praga!!! Já não chega nos cosméticos, medicamentos e tudo e mais um tanto... TRISTEZA!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto, além de ser inteiramente verdade, é apenas uma pequena amostra da REALIDADE!

      Assim sendo o animal Umano é de facto uma verdadeira praga.

      Eliminar
  4. Olá Voz, Sónia e Sofia,
    Uma triste realidade para tentar provar o que já toda a gente sabe: que o tabaco faz mal à saúde...
    Enfim...
    Um abraço,
    Mab

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.