Malama `āina é cuidar da Terra que nos alimenta. No momento em que nos esquecemos disso, assinamos a nossa própria «palapala make», a nossa sentença de morte.”
–Sabra Kauka, contadora de histórias do Havai

A história do documentário ʻĀINA, que poderia ser a da própria Terra, é contada a partir da pequena ilha havaiana de Kauai, onde duas das versões mais extremas de agricultura na Terra estão presentes. De um lado, há um sistema ecológico tradicional que permitiu aos havaianos viver em abundância por mais de mil anos. Do outro lado, 4 das maiores empresas agroquímicas do mundo usam esta pequena ilha para pulverizar cerca de dez toneladas de pesticidas, todos os anos, em culturas geneticamente modificadas em teste, envenenando o frágil ambiente da ilha, a comunidade local, e, por fim, os próprios consumidores dos produtos feitos a partir deste modelo industrial.
Este documentário explora o equilíbrio entre a agricultura sustentável e a necessidade de alimentar uma população crescente.

Votamos de cada vez que compramos comida. Votamos em comida sustentável e saudável ou votamos na agricultura industrial biotecnológica.” –Don Heacock, biólogo

Os enormes impactos da agricultura industrial tornaram-se inevitáveis. Com o aumento da consciencialização e a procura por alimentos saudáveis e sustentáveis a tornar-se cada vez mais comum, estamos num ponto de mudança na cultura de consumo que vai transformar o nosso mundo. Se o respeito por este mundo nos inspirar, cuidaremos dele; desde o nosso próprio bem-estar, à saúde da sociedade e da biosfera.

“Existe uma grande necessidade… de partilhar aloha, partilhar amor.
Aloha kekahi i kekahi, amor e respeito uns pelos outros.”
–Sabra Kauka

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.