O apetite das pessoas por peixe está a ultrapassar os limites ecológicos dos oceanos, com impactos devastadores para os ecossistemas marítimos.

Os cientistas têm avisado que a sobrepesca cria alterações profundas nos oceanos, modificando-os, por vezes, para sempre.

A realidade da pesca moderna é dominada por embarcações de pesca que excedem largamente a capacidade da natureza em repor o peixe. Os navios gigantes, que usam sonares de ponta na busca de peixe, podem localizar cardumes com precisão, de uma forma rápida e exacta.

Há navios de arrasto com redes com uma abertura até cerca de 23 000 m2, o equivalente a 4 campos de futebol e suficientemente grandes para levarem 3 aviões 'Jumbo' – o que corresponde a mais de 500 toneladas de peixe.

As populações de predadores de topo estão a desaparecer a um ritmo assustador, e 90% dos peixes de grande dimensão, como o atum, o peixe-espada, o espadarte, o bacalhau, a raia e a solha – foram dizimados desde que a pesca industrial de grande escala se iniciou nos anos 50. O desaparecimento dessas espécies de predadores de topo irá provocar alterações profundas nos ecossistemas dos oceanos interiores. Alguns cientistas alertam para o colapso de todos os tipos de espécies de peixe em menos de 50 anos.

Ilustração © Michelle Kondrich   
Em 2008 foram capturadas 61 000 toneladas de atum-rabilho – um número 6 vezes superior ao limite inicialmente recomendado pelos cientistas.

Os
políticos têm ignorado os avisos dos cientistas sobre o modo como os recursos piscícolas continuam a ser geridos e a necessidade de a pesca das espécies ameaçadas ser feita de modo sustentável.

Fonte: Greenpeace
Partilha:

Comentários:

2 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Olá Mab...

    Essa agora... Nós HUMANOS somos alguma vez culpados de alguma coisa?!?

    Vê lá esta!

    "Todos os anos há uma espécie de parasita que faz desaparecer a sardinha do mercado e, consequentemente, faz despoletar o seu preço de venda ao público." fonte

    Minha resposta!
    parasita=Homo sapiens (mas isto é apenas a minha opinião... Os cientistas é que sabem!)

    ResponderEliminar
  2. Os peixes-canibais não respiram por guelras...

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.