"Está farto de viver como um selvagem? Farto de se preocupar com a próxima refeição, cansado de não ter nada para fazer a não ser a agricultura e a vida de pastor?
Então, porque não experimenta a civilização?

Veja como funciona:

Os nossos engenheiros da civilização irão até si e tomarão conta da situação. Eles decidirão que recursos valiosos a sua terra tem para oferecer e, depois, determinarão como melhor aproveitar esses recursos.
Mas não se preocupe! A nossa equipa não esquecerá o seu recurso mais valioso – o seu valor como mão-de-obra. Os nossos consultantes vão organizar a sua comunidade de modo a que utilize o seu tempo e energia da melhor forma.

Em pouco tempo, as pessoas terão empregos e estarão a caminho de uma vida civilizada. Depois de um período de transição, durante o qual o público será educado, terá todos os benefícios da vida civilizada, incluindo salários pagos à hora. Com estes salários poderá comprar comida, roupa e abrigo. De facto, tudo o que costumava arranjar para si próprio será agora fornecido por outra pessoa. 

Em vez de realizar uma variedade de actividades passará a fazer uma única coisa – a sua vida será simplificada! Na sua nova vida civilizada não se irá preocupar com a próxima refeição, saberá que virá do próximo cheque pago. Enquanto fizer o que os nossos peritos lhe disserem, certificar-nos-emos de que tem o que necessita. Mas espere, há mais! Como bónus, certificamo-nos que os seus filhos recebem uma educação para os preparar para a vida civilizada.
Em poucas gerações, as pessoas não se lembrarão de que houve outra maneira de viver. Ainda melhor, as suas contribuições permitirão aos nossos peritos espalhar a civilização pelo mundo inteiro. 
Ainda não está convencido? Aqui está a melhor razão para escolher a civilização: simplesmente, não há  outra alternativa!

Civilização, o seu futuro, hoje..."
Partilha:

Comentários:

2 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.