É um pequeno animal com um papel fundamental para a harmonia do nosso planeta. As abelhas fazem o seu trabalho de polinização há 100 milhões de anos. Plantas e abelhas evoluíram em conjunto e formam uma das alianças mais antigas e frutíferas da natureza. O que acontece se removermos um dos elementos desta parceria perfeita?

84% das espécies vegetais e 76% da produção alimentar da União Europeia dependem da polinização das abelhas. Sem elas, o futuro do nosso planeta será certamente mais cinzento. O total desaparecimento das abelhas e de outros animais polinizadores poderia desencadear uma crise mundial.
Industrialização, urbanização, perda de habitats, introdução de espécies invasoras, desnutrição... São muitos os factores que afectam a saúde das abelhas, sendo um dos principais a presença de agentes tóxicos no ambiente, em especial a utilização indevida ou excessiva de determinados pesticidas.

O contínuo aumento da taxa de mortalidade das abelhas preocupou finalmente o Parlamento Europeu (PE), que lançou, esta terça-feira, um relatório que alerta para o "impacto negativo profundo" que esta condição poderá ter na agricultura, na produção e segurança alimentares, na biodiversidade, na sustentabilidade ambiental e nos ecossistemas.

O PE alerta quanto à necessidade de serem tomadas "medidas urgentes" no controlo da morte das abelhas e insta a Comissão a atribuir mais recursos à apicultura e a aumentar o apoio à investigação para a prevenção e controlo das doenças que vitimam as abelhas. É solicitada a criação de sistemas nacionais de vigilância que permitam ter informações mais detalhadas sobre o número de colmeias, apicultores e perdas de colónias, para que a informação circule entre laboratórios, apicultores, agricultores, indústria e cientistas.

Os eurodeputados sugerem ainda o apoio a programas de formação para quem trabalha com abelhas e exortam a Comissão a levar a cabo uma investigação objectiva sobre os eventuais efeitos negativos do cultivo e das monoculturas de OGM na saúde das abelhas.

Veja, em baixo, o excelente documentário "O Silêncio das Abelhas", do PBS, que explora os principais problemas enfrentados pelas abelhas nos nossos dias.

Partilha:

Comentários:

4 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Olá Mab...

    Uma coisa sei, com certeza absoluta!

    A Culpa não é NOSSA (espécie Homo sapiens)

    Há-de ser de qualquer coisa que ainda não descobrimos... mas nossa não é... pode ser que seja algum parasita manhoso... mas nossa não é... e não é porque somos seres inteligentes e como tal sabemos preservar os nossos ecossistemas.

    Bjhs

    ResponderEliminar
  2. Nem me passou pela cabeça que pudéssemos estar de alguma forma envolvidos neste desaparecimento... ;)

    ResponderEliminar
  3. Boas...
    Eu faço a minha parte, eu trato das abelhas como se de um deus se tratasse no entanto quem faz a outra parte, não tenho apoio algum agora nem os tratamentos para a barroa nos cortaram, o mel é demasiado mal pago, pouco divulgado, pouco incentivado, e o que se vende é nos grandes mercados
    já lá chega detiurado e sem os compunentes mais influentes.
    não temos incentivos, não temos preparação, não temos cursos, nada temos que viver do que apreendemos à nossa custa.
    É facil dizer as abelhas estão a desaparecer mas quem não nos incentiva, quem nos ajuda, quem colabora com todos os pequenos apicultores?
    (Atenção não estou a faser nenhum pedido, estou só atentar elucidar as pessoas.)

    ResponderEliminar
  4. Olá Campista,
    Compreendo que não deve ser fácil... Mas quando chegar o dia em que se aperceberem realmente do problema do desaparecimento das abelhas, os apicultores vão passar a valer ouro...
    Se quiser divulgar o mel que produz neste blog, terei muito gosto!
    Um abraço,
    Mab

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.