Todos os anos centenas de rinocerontes morrem, na África do Sul, por causa dos seus chifres, muito valiosos no mercado negro. Os chifres são cortados com facalhões ou motosserras e introduzidos em mercados paralelos onde chegam a valer mais do que o ouro: 1kg vale aproximadamente 60 mil dólares! Seguem, depois, principalmente para a Ásia, onde lhes são atribuídos poderes curativos, na medicina tradicional chinesa, na luta contra várias doenças e para o Médio Oriente, onde são utilizados para fabricar cabos de adagas.


Nos últimos anos espalhou-se a teoria de que os chifres teriam propriedades curativas contra o cancro, o que agravou ainda mais a caça furtiva. 

Existem, actualmente, 5 espécies de rinocerontes (duas em África e três na Ásia). A lista vermelha da IUCN inclui o Rinoceronte Javanês, o da Sumatra e o Preto; o Rinoceronte Branco é considerado pouco ameaçado e o Indiano vulnerável. Em 2010 morreram cerca de 300 rinocerontes só na África do Sul.


"Facto: O chifre do rinoceronte não é um medicamento contra a febre, dor, artitre, convulsões ou outro problema de saúde. Não liberta de demónios – e não é um afrodisíaco.
Contudo, estas superstições estão por detrás do mercado ilegal do chifre de rinoceronte – e tornaram o rinoceronte numa das espécies mais ameaçadas do mundo.
Por favor, divulgue a verdade sobre os chifres dos rinocerontes e ajude a parar o seu abate ilegal... antes que seja tarde de mais."

"O chifre de Rinoceronte
não te torna mais novo/a
não te torna mais fértil
não te liberta de demónios
não cura a febre tifóide nem a gripe
SÓ MATA RINOCERONTES"

Pelo fim do abate ilegal de rinocerontes na África do Sul! 
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.