A mineração é a actividade de extracção de minerais que possuem valor económico (ouro, ferro, cobre, etc.), uma actividade que foi vital para o desenvolvimento da humanidade e que ainda não perdeu a sua importância.

Uma vez que a mineração se processa fora das cidades, poucas pessoas conhecem os seus impactos ambientais.
Resíduos da mineração de três minerais metálicos (2000)
Fonte: Worldwatch Institute

A produção mundial de ouro, em 2000, foi de 2,5 mil toneladas, mas os resíduos gerados foram de cerca de 745 milhões de toneladas. Uma razão de quase 300 mil kg de resíduos para 1 kg de ouro. O que significa que 99,99967% da mineração de ouro é descartada, obrigatoriamente depositada nalgum sítio. Com o avanço tecnológico, já é possível o processamento de minérios com teores de ouro ainda mais baixos.

Mesmo o minério de ferro, um dos que apresentam maior rendimento, tem este metal em menos de metade da sua massa. Embora 40% tenham sido aproveitadas como matéria-prima, 2113 milhões de toneladas foram descartadas. Outros metais, como o alumínio, o chumbo ou a prata, apresentam também baixas percentagens aproveitadas.

Em 1999, cerca de 9600 milhões de toneladas de minerais foram retiradas da terra, quase o dobro do total explorado em 1970. A céu aberto ou subterrânea, a mineração modifica a paisagem, tanto na parte da extracção como na deposição dos seus resíduos.

Impactos sócio-ambientais

Actualmente as companhias mineiras são obrigadas a cumprir normas ambientais, de encerramento e funcionamento bastante restritas, de forma a assegurar que a área afectada pela exploração mineira regresse à sua condição inicial, ou próxima da inicial e em alguns casos até melhor que a inicial.

Alguns métodos de exploração antiquados continuam a ter, em países com fraca regulamentação, efeitos devastadores no ambiente e na saúde pública.

Alguns dos impactos da mineração:

  • contaminação química grave dos solos;
  • contaminação de aquíferos e cursos de água;
  • erosão;
  • abandono de resíduos perigosos;
  • perda de biodiversidade;
  • grande consumo de água;
  • alteração do pH da água, tornando-a geralmente mais ácida;
  • derrame de óleos, graxas e metais pesados (altamente tóxicos para os seres vivos);
  • redução do oxigénio dissolvido nos ecossistemas aquáticos;
  • assoreamento de rios;
  • poluição do ar, causando chuvas ácidas;
  • perdas de grandes áreas de ecossistemas nativos ou do uso humano, etc.

Uma das piores ilustrações é Ok Tediuma das maiores minas de cobre do mundo. Esta mina gigante, localizada na Papua-Nova Guiné, despeja diariamente 80 000 toneladas de refugos não tratados para o rio Ok Tedi, destruindo assim a vida aquática, alterando a vazão do rio e prejudicando a subsistência do povo Wopkaimin (cerca de 50 mil pessoas que vivem perto do rio). Os alimentos básicos da população são também contaminados e a oferta de peixe tem diminuído.

A descarga de cádmio no Rio Jinzu, no Japão, feita por uma mina de chumbo e zinco, desencadeou uma onda de casos de doenças ósseas.

Fontes: o eco e Wikipédia
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.