As fraldas descartáveis são um grave problema ambiental. Depositadas em aterros sanitários, podem demorar séculos a decompor-se. No entanto, numa investigação recente, Alethia Vázquez-Morillas da Universidade Metropolitana Autónoma da Cidade do México descobriu um método que pode acelerar a sua degradação.

Como ela e os seus colegas explicaram na revista Waste Management:
"cultivar o tipo certo de cogumelo em fraldas pode degradar cerca de 90% do material de que são feitas, num período de dois meses. Em quatro meses estão degradadas completamente."
Os cogumelos usados na investigação foram Pleurotus ostreatus, uma espécie comestível.

A razão que faz as fraldas demorarem tanto tempo a degradar-se não está relacionada com a sua utilização. O principal componente de uma fralda é a celulose, um material irritantemente persistente. Os cogumelos Pleurotus ostreatus, no entanto, crescem em árvores mortas e estão bem providos de enzimas capazes de degradar a celulose.
Fonte: The Economist


Partilha:

Comentários:

1 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Todavia para que esta degradação seja possível era necessário que houvesse uma recolha selectiva e tratamento das fraldas. E bem as fraldas vão todas parar a aterro.

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.