Um novo estudo, publicado na revista Diabetes Care, indica que os vegetarianos apresentam um risco significativamente menor de desenvolver síndrome metabólica - uma precursora das doenças cardíacas, diabetes e acidente vascular cerebral (AVC). Consequentemente, apresentam um risco menor de virem a desenvolver estas doenças.
Os investigadores da Loma Linda University, nos EUA, contaram com a participação de 700 adultos, 35% dos quais vegetarianos, no seu estudo, e descobriram uma associação entre uma dieta com carne e um maior risco de desenvolver a síndrome metabólica.

As pessoas que sofrem desta síndrome apresentam, pelo menos, três dos cinco factores de risco: hipertensão arterial, elevados níveis de glicose e triglicerídeos, colesterol HDL reduzido e uma circunferência abdominal acima da média.

"Não tinha a certeza se haveria uma diferença significativa entre vegetarianos e não-vegetarianos e fiquei surpreso com o contraste dos resultados", admite Nico S. Rizzo, investigador. "Isso indica que factores do estilo de vida, como a dieta, podem ser importantes na prevenção da síndrome metabólica".

O estudo constatou que apenas 25% dos vegetarianos apresentavam síndrome metabólica, valor que aumentou nos semi-vegetarianos para 37% e nos outros participantes para 39%. Estes resultados mantiveram-se mesmo quando avaliados outros factores como idade, género, raça, prática de actividade física, consumo de calorias, tabagismo e ingestão de álcool.

"Este trabalho mostra, mais uma vez, que a dieta reduz muito os principais factores de risco cardiovascular que fazem parte da síndrome metabólica", diz Gary Fraser, investigador que liderou o estudo. Na sua opinião, a adopção de uma dieta vegetariana é "uma escolha sensata”.

Esta não é a primeira vez que estudos descobrem vantagens para a saúde numa dieta vegetariana. Em 2008, um estudo do German Cancer Research Center descobriu que a dieta vegetariana reduz o risco de morte prematura em 50% nos homens e 30% nas mulheres.
Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.