Encontra-se a decorrer a exposição “Anfíbios – Uma pata na água outra na terra”. Organizada pelo CIBIO-Div, unidade de comunicação de ciência e divulgação da biodiversidade do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto.

Tem como objectivo “alertar para os problemas de um grupo bastante ameaçado e divulgar uma parte da diversidade que não é tão bem vista pela sociedade em geral”, explica José Teixeira, coordenador da exposição e investigador do Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO), o organizador desta iniciativa.

Local: Casa Andresen do Jardim Botânico da Universidade do Porto
Horário: Das 10h às 17h.
Organização: CIBIO-UP
Data: 05 Abril a 15 Maio
Contactos: geral@expoanfibios.org e 220 402 809

Os anfíbios foram os primeiros animais a colonizar a Terra (há mais de 350 milhões de anos).

Nas últimas duas décadas desapareceram 200 espécies. A nível de doenças, as mais afectadas encontram-se nos trópicos mas “o fungo cítrico já existe em toda a Europa, nas zonas montanhosas da Península Ibérica e já se verificou mortalidade na Serra da Estrela”, diz o investigador do CIBIO.

Em Portugal, podem-se encontrar várias espécies de rãs, sapos, salamandras e tritões.

José Teixeira alerta: "As pequenas poças de água, os tanques, os poços e os charcos, são habitats tradicionais e as pessoas não têm a noção que são muito importantes para este tipo de fauna”.

Fontes: Expoanfíbios e Ciência Hoje


Subscrever a Newsletter

Partilha:

2 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. É simplesmente incrível...
    A capacidade que os animais humanos têm de se alhearem da Natureza que os rodeia... Se com os animais de maior porte já assistimos a um desprezo incompreensível... então o que dizer sobre estes e outros animais de menor porte!
    É que para nos dar-mos conta de que existem temos que PARAR e ESCUTAR a Natureza.
    Coisa que a grande maioria já não sabe fazer... e pior que tudo, coisa que as novas gerações nem sequer sabem o que é.

    ResponderEliminar
  2. É verdade. Poucas pessoas devem saber como é o coaxar das rãs e quantos animais minúsculos conseguem caber numa simples poça de água...

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.