Logo do Slow Food

Nascido na Itália e fundado por Carlo Petrini em 1986, o Movimento Slow Food conta actualmente com mais de 80 000 membros (na Itália, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido).
Bom, limpo e justo: é como este movimento (simbolizado por um Caracol) acredita que devem ser os nossos alimentos.

O que comemos deve saber bem; deve ser cultivado de maneira limpa (sem pesticidas), sem prejudicar a nossa saúde, o meio ambiente ou os animais; e os produtores devem receber o que é justo pelo seu trabalho.
Slow Food opõe-se à tendência de padronização dos alimentos no Mundo e acredita que a Educação do Gosto é a melhor defesa contra os alimentos de má qualidade e adulterados e a invasão do fast food nas nossas dietas. Slow Food está comprometido a salvaguardar a cozinha regional, os produtos tradicionais, as espécies vegetais e os animais em risco de extinção, os métodos tradicionais de cultivo e de transformação dos alimentos.
A forma como nos alimentamos tem uma profunda influência no que nos rodeia - na paisagem, na biodiversidade da terra e nas suas tradições. Para um verdadeiro gastrónomo é impossível ignorar as fortes relações entre prato e planeta.

Por tudo isto, devemos aprender a ser co-produtores e não simples consumidores, ou seja, devemos estar informados sobre a forma como os nossos alimentos são produzidos (origem, quem produz e como é feito) e devemos apoiar os produtores locais.
Infelizmente, os jovens de hoje estão a perder a noção do que significa comer, já não fazem a ligação entre os alimentos e as várias regiões de um país (ou até do mundo) e desconhecem as variações resultantes da sazonalidade.

O prazer de saborear boa comida e bebida de qualidade deve ser combinado com o esforço para salvar os inúmeros grãos, vegetais, frutas, raças de animais e produtos alimentícios que correm perigo de desaparecer devido ao predomínio das refeições rápidas e do negócio agro-industrial.
A sede internacional deste movimento é em Bra, na Itália. O Slow Food opera tanto localmente como mundialmente, junto de instituições internacionais como a FAO - Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação. Estabelece laços de amizade com governos em todo o mundo, colaborando com o Ministério da Agricultura italiano, o presidente da câmara de Nova Iorque e o governo Brasileiro.

"É inútil forçar os ritmos da vida.
A arte de viver consiste em aprender a dar o devido tempo às coisas."
Carlo Petrini, fundador do Slow Food








Referência: Movimento Slow Food
Partilha:

Comentários:

3 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Essa questão da slow food é super legal!!!
    Já havia visto a dica em outro blog e acessei o site oficial p conhecer um pouco mais. O legal é q está espalhado por todo Brasil e é fácil de se seguir. Baixei os dois manuais e tem sido bem interessante lê-los.

    =**

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, ao contrário do Brasil, aqui em Portugal o Slow Food ainda não está muito divulgado...

    ResponderEliminar
  3. É uma pena msm!!!
    Mas acredito q com essa postagem em seu blog, td ficará mto mais fácil!!!

    =**

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.