Imagine uma estrada feita de painéis solares, que se adapta às condições do trânsito e onde as pinturas são substituídas por pequenas lâmpadas led, que têm a vantagem de manter a estrada iluminada durante a noite. O protótipo já existe e a empresa que o fabricou até recebeu financiamento público dos Estados Unidos.

O modelo de pavimento também pode ser aplicado a parques de estacionamento a céu aberto. A Solar Roadways, empresa que fabricou o protótipo, diz que o seu modelo de estrada permite ainda detectar a presença de animais na estrada e advertir atempadamente os condutores para que reduzam a velocidade. Outros sensores permitem à estrada derreter neve e gelo, para tornar a condução mais segura.


Outra das vantagens apontadas pela empresa é a possibilidade de os veículos eléctricos se auto-recarregarem à medida que viajam nestas estradas, reduzindo assim a necessidade de grandes baterias e permitindo uma autonomia muito maior destes carros.

De acordo com os cálculos dos cientistas desta nova tecnologia, se a rede de estradas dos Estados Unidos da América incorporasse esta tecnologia como um todo, poderia ser gerada cerca de três vezes mais energia do que a que o país actualmente consome, sendo, segundo os responsáveis da empresa Solar Roadways “quase suficiente para abastecer o mundo inteiro”.

Referências: Ionline e pplware.sapo

Partilha:

Comentários:

3 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Nossa!!!
    Uma estrada assim parece até coisa de videogame!!!
    Essa idéia dos veículos elétricos se recarregarem na própria estrada é mto interessante tb do ponto de vista do gasto de energia individual q seria diminuído.

    ResponderEliminar
  2. Sim, podemos dizer adeus ao asfalto! Espero realmente que estas estradas inteligentes substituam as velhas, uma vez que apresentam inúmeras vantagens!

    ResponderEliminar
  3. Com ctz!!! Eu só vi vantagens nessa idéia...

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.