O secretário da Energia dos Estados Unidos, Steven Chu, prémio Nobel de Física em 1997, tem vindo a difundir o uso de telhados claros nos EUA e por todo o mundo.

Dados da Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos, mostram que cerca de 25% da superfície de uma cidade é composta por telhados. A maioria dos quais é de cor escura, o que reflecte apenas 20% da luz solar. Contudo, se estes fossem pintados de branco, os telhados compensariam 10 toneladas de emissão de CO2 a cada 100 m2. Uma cidade que colorisse 70% dos seus tectos com tintas reflexivas (brancas ou claras) poderia compensar as emissões poluentes de 11 biliões de carros por ano.

Os telhados claros reduzem, também, os custos do ar condicionado em mais de 20%.

A física dos telhados brancos é simples: o sol fornece tanto energia como calor, e o calor do sol é absorvido com facilidade pelas cores escuras. No entanto, as cores mais claras reflectem grande parte da radiação, o que ajuda a manter os edifícios mais frios, uma vez que re-emitem parte do calor absorvido.

Os telhados brancos têm uma longa história: as casas de climas quentes, como a Grécia, já são caiadas de branco há séculos.



Subscrever a Newsletter

Partilha:

1 comentários. Diz-nos o que pensas

  1. Fabrico tinta cimenticia branca reflexiva de calor, inodora e impermeabilizante. Podendo ser aplicada em telhados e paredes.
    site: maxalbido.com.br
    email: maxalbido@gmail.com

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.