Desde sempre que os exploradores escreveram histórias sobre os estranhos sons que se ouvem no deserto. Marco Polo questionou-se e fez registos sobre o mesmo fenómeno ao qual assistiu no deserto de Góbi (na China).

Neste vídeo Stéphane Douady mostra-nos a canção das dunas (em Marrocos). Diferentes sons são produzidos através do movimento das areias ao serem deslocadas com a mão, o pé ou em avalanche.



(vídeo em francês com legendas em inglês; aconselhável usar colunas)

Stéphane Douady do Conselho de Pesquisa Nacional Francês e os seus colaboradores acreditam que o som provém da sincronização do movimento dos grãos de areia quando passam uns sobre os outros.
Para este estudo, levaram areia do Sahara da zona de Marrocos, para o laboratório para a testarem. Conseguiram gerar sons através do empurrão simultâneo de grãos de areia com a mão ou com uma lâmina de metal; o que significa que os sons não têm a ver com a duna mas sim com o movimento dos grãos de areia.

Quando os grãos estão em avalanche chocam uns contra os outros a diferentes frequências e criam ondas à superfície da areia. As ondas aumentam e fazem com que a superfície inteira vibre. Uma superfície de dois a três centímetros é suficiente para produzir o fenómeno de ressonância. Os grãos de areia têm que movimentar-se a mais de 0,45 m/s para emitir sons. Estes
sons podem ser ouvidos a uma dezena de quilómetros.

Subscrever a Newsletter

Partilha:

Comentários:

0 comentários. Diz-nos o que pensas

Obrigado pelo comentário! Respeite os outros leitores. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão eliminados.